É possível identificar o estádio vegetativo de uma planta com base nas imagens de satélite?

Sim, é possível. Porém, essa não é uma tarefa tão simples. Só com as imagens fica difícil de identificar em que estádio as plantas da lavoura de milho se encontram. Para isso é preciso analisar o contexto da cultura na região: saber em que época foi feito o plantio, em que período a planta começou a florescer, as condições do solo e os fatores climáticos.

Além disso, saber interpretar as imagens de satélite é essencial para compreender o significado do Índice de Vegetação que está no seu Granular Insights. Já fizemos um post que explica como devemos interpretar as imagens na cultura do milho, a leitura é complementar ao assunto que estamos tratando aqui.

Não é somente por meio das imagens que responderemos a nossa pergunta inicial, mas sim combinando as informações que temos sobre a lavoura com o Índice de Vegetação visualizado no monitoramento do Granular Insights. As imagens servem como um fator que, junto a outros, fazem o produtor identificar o estádio fenológico da sua cultura do milho.

Você é produtor de soja?

Mesmo que este artigo tenha começado com o direcionamento para a fenologia do milho, o produtor de soja também vai se beneficiar das informações para saber em que fase está a sua cultura. Os conceitos são os mesmos: é associando o contexto em que a lavoura está inserida com as imagens do Granular Insights que podemos descobrir em qual estádio a cultura da soja se encontra.

Na cultura do milho, da soja e em qualquer outra, é importante saber interpretar as imagens que o Granular Insights oferece. Também temos um post pronto, explicando como o Índice de Vegetação funciona na soja.

Como funciona o Índice Vegetativo?

Para descobrir em qual estádio a cultura se encontra, é preciso entender o que é apontado pelo Índice de Vegetação durante o monitoramento da sua propriedade. Partiremos do princípio de que o Granular Insights não se trata, apenas, de uma ferramenta que fornece fotos aéreas da lavoura. A nossa tecnologia vai além.

Com os sensores das nossas imagens de satélite, o Granular Insights oferece informações que  ajudam a entender a real situação de cada parte do talhão. O Índice de Vegetação mede a quantidade de reflectância das plantas com base na taxa de fotossíntese que a mesma está fazendo. Então, o Índice Vegetativo é um indicativo de desenvolvimento da planta.

Baseado nas informações desse índice, o usuário do Granular Insights consegue monitorar a lavoura de uma forma mais eficiente. Quanto maior o Índice Vegetativo, mais fotossíntese, mais reflectância, mais plantas se desenvolvendo. Quanto menor Índice Vegetativo, menos fotossíntese, menos reflectância, menos plantas se desenvolvendo.

Porém, um alerta! Nem sempre um alto Índice Vegetativo significa lavoura saudável. Como toda planta, as ervas daninhas também fazem fotossíntese e um alto Índice Vegetativo pode ser um indicativo de que a lavoura está sendo dominada, e o que cresce no talhão não é exatamente a sua cultura. Explicamos mais sobre isso, neste post.

Como perceber os estádios com o Índice de Vegetação?

O gráfico a seguir ilustra como o Índice Vegetativo é capturado durante todos os estádios da lavoura. Perceba como a curva vai aumentando conforme as plantas vão se desenvolvendo. Isso é um sinal de que há fotossíntese acontecendo e sendo capturada pelo Granular Insights, ou seja: alto Índice Vegetativo que pode ser um indicador de algum dos estádios da fase vegetativa.

No auge do gráfico, temos o florescimento. Em seguida, quando a curva começa a descer, as plantas já não produzem mais tanta fotossíntese e isso pode ser um indicativo de que estamos em um dos estádios da fase reprodutiva.

No gráfico também está sinalizado o momento que conhecemos como “Dry down” na cultura do milho, ponto em que é atingida a maturidade fisiológica da planta e o início da perda de água pelos grãos, o que implica em preparo para a colheita.

Como podemos perceber, quando o Índice Vegetativo é associado com outros conhecimentos prévios (data de plantio, híbrido/cultivar plantada e demais características da região), é possível identificar, com maior facilidade, em que estádio as plantas se encontram na lavoura. E isso não só responde a pergunta inicial do artigo, como também traz o fundamento para a resposta do questionamento.

Tenha em mente que o Granular Insights é planejado para auxiliar no monitoramento da lavoura, ele é otimizado para que o produtor consiga ter as informações que precisa sem passar trabalho para encontrá-las. Ver o Índice de Vegetação e entender o seu significado não é um mistério, ainda mais quando a função “Classificação automática de talhões”, presente no Granular Insights, já mostra para o agricultor os pontos que merecem maiores atenções. Você pode ler sobre a classificação automática de talhões, neste outro post que fizemos.

Compreender o que está sendo visualizado no Granular Insights é fácil e também essencial para que o produtor consiga combinar o seu conhecimento pessoal, adquirido com a experiência na lavoura, com os dados disponíveis na ferramenta. Monitorar lavouras é exatamente isso: a junção da tecnologia digital, que vai além do que os olhos conseguem ver, com o conhecimento humano, que conhece melhor do que ninguém a propriedade que possui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique por dentro!

Deixe o seu e-mail para receber novos posts do blog direto em sua caixa de entrada